Categorias
Fotografia Vídeo

5 Mulheres pioneiras do audiovisual que você precisa conhecer!

Em homenagem ao dia internacional da mulher, 8 de março, resolvemos escrever este post saudando estas 5 mulheres pioneiras do audiovisual que abriram caminhos, romperam barreiras e fizeram história!

1. Alice Guy Blaché

Mulheres pioneiras do audiovisual - Alice Blaché
reprodução internet

Antes que alguém tivesse feito qualquer coisa, a diretora francesa Alice Guy-Blaché já estava fazendo de tudo! Atuou como diretora entre 1894 e 1922. Ela não só é a primeira diretora do cinema francês, bem como provavelmente a primeira mulher a dirigir um filme na história! E também uma das primeiras pessoas a ser reconhecida como diretora no mundo para além do gênero.

Dirigiu nada menos que cerca de 700 filmes em sua carreira, contudo Alice também produzia, escrevia e atuava em seu trabalho. Muitos de seus filmes desapareceram no tempo, mas diversos ainda podem ser vistos. Em 1922 ela se divorciou, seu estúdio foi à falência e nunca mais filmou novamente.

Muitas das técnicas desenvolvidas por ela, no entanto, até hoje são padrões essenciais para se fazer um filme. São elas: narrativa, edição, close-up, som sincronizado, efeitos especiais primitivos e colorização manual.

2. Cléo de Verberana – primeira mulher brasileira a dirigir um filme que se tem notícia

Mulheres pioneiras do audiovisual
jacyrasilveira Instagram posts (photos and videos) - Picuki.com
reprodução internet

Primeiramente, Cléo de Verberana, iniciou sua carreira como atriz, aos 22 anos, em 1931. Em seguida se tornou a primeira mulher brasileira a dirigir um filme que se tem notícia, com O Mistério do Dominó Preto. Para realizá-lo, ela e o marido, que recebera uma herança, venderam jóias bem como propriedades. Importaram equipamentos da França, e enfim montaram a produtora Épica Film. Cléo também produziu e atuou no filme.

Depois da morte de seu marido, em 1934, ela fechou sua produtora e desligou-se do cinema. Cleo de Verberena faleceu em 1972. Mas, sua investida como cineasta em 1930 fez escola, marcando a abertura de um ciclo ininterrupto da efervescente contribuição das mulheres na construção de nossa identidade fílmica brasileira.

3. Tina ModottiFotógrafa e revolucionária

Mulheres pioneiras do audiovisual Tina Modotti
reprodução internet

Nascida em uma família de operários italianos e teve de enfrentar a fome e o trabalho árduo em uma fábrica de tecidos. Depois, migrou para o USA e depois para o México.

Tina participou de algumas apresentações de teatro para a comunidade italiana da cidade e logo depois conseguiu trabalhar em alguns filmes dos primeiros anos de Hollywood.

Em meio aos artistas estadunidenses da época, Tina conheceu Robo, Roubaix de l’Abrie Richey com quem viveu, até que morresse de varíola em uma viagem ao México, em 1922.

Tina acabou chegando ao México em meio a essa tragédia pessoal, mas logo se encantou pelas cores, pelo espírito caloroso do povo mexicano e principalmente pelo engajamento com que viviam os artistas que conheceu. Foi nesse ambiente que começou a fotografar.
Posou como modelo para alguns murais de Diego Rivera. Em um deles, aparece ao lado de Frida Kahlo distribuindo armas ao povo para a luta revolucionária.

Enquanto comandava um estúdio de fotografia na Cidade do México durante a década de 1920, Modotti inspirou um grupo de amigos boêmios, pensadores e artistas revolucionários, incluindo Frida Kahlo, José Clemente Orozco e Diego Rivera.

4. Cindy Sherman – fotógrafa e ativista

Mulheres pioneiras do audiovisual Cindy Sherman
Courtesy of the artist and Metro Pictures, New York

A série inovadora de autorretratos “Untitled Film Stills”  de Cindy Sherman, ” a colocou no papel de uma donzela de Hollywood em um filme noir. A série de 1970 aponta para os estereótipos de gênero que as mulheres eram (são?) obrigadas a ser retratadas no cinema. E até hoje Cindy Sherman produz em seu trabalho críticas socio culturais de forma artística e provocativa.

Sherman aponta para os estereótipos que muitas vezes retratam as mulheres no cinema assim como oferece uma crítica sobre a saturação de imagens na mídia. Hoje, Sherman é conhecida como uma das artistas mais prolíficas de sua geração e continua a produzir trabalhos com foco na crítica cultural.

5. Adélia Sampaio – primeira mulher negra brasileira a dirigir um filme

reprodução internet – jornal Tribuna de Minas

 Filha de empregada doméstica e de origem pobre, Adélia Sampaio tornou-se, em 1984, a primeira mulher negra a dirigir um longa-metragem no país, com o filme Amor Maldito, sobre um caso real de um embate de uma lésbica com a justiça. Que Adélia também produziu e escreveu.

O filme estreou pouco tempo depois em algumas salas de cinema de São Paulo, com alerta de censura para menores de 18 anos. Apesar de não ter tido divulgação, o longa foi um sucesso.

Em 2018 Amor Maldito foi exibido no FIM CINE o Festival internacional de Mulheres no Cinema e na Mostra Diretoras Negras no Cinema Brasileiro.

O filme inaugurou a temática lésbica no cinema brasileiro. Conta a história real de amor entre duas mulheres que pela falta de aceitação, resulta no suicídio de uma delas enquanto a outra é acusada de sua morte.

Apesar de baseado em um fato verídico, como a maioria de seus filmes, Adélia conta que na época a Embrafilme recusou seu filme dizendo que “Jamais financiaria tal aberração”.

 No auge do movimento Pornochanchada, ela enfrentou o preconceito da indústria e teve que lançar seu longa travestido pelo gênero. Devido a essa falta de apoio estatal, a produção do filme se deu através de parcerias, o que o tornou o primeiro longa metragem em estado cooperativo da época. Assim, atores e técnicos recebiam uma ajuda de custo e uma porcentagem do filme.

Um Viva a todas as mulheres do audiovisual! Que possamos ter um audiovisual mais diverso e com salários e oportunidades iguais para homens e mulheres!

Gostou do conteúdo? Se inscreva para receber nossa newsletter!

Processando…
Sucesso! Você está na lista.
Categorias
Conteúdo tendências Vídeo

Vídeo Nuggets – O que são?

Antes de mais nada, navegando pelas redes sociais você já deve ter visto muitos vídeos curtos com texto em cima e legendas embaixo, não é mesmo? Mas, você sabe o que são video nuggets, como surgiram estes vídeos e por que estão fazendo tanto sucesso?

Calma, que a gente te conta!

Os vídeos invadiram a internet

Em 2020 aproximadamente 1 milhão de minutos de vídeo atravessaram a internet por segundo. Assim como o Youtube já é o segundo site mais acessado no mundo, perdendo apenas para a busca do google.

Mas, não é só de youtube que vivem os vídeos online.

Todas as plataformas de redes sociais mais utilizadas do momento já possuem o sistema de vídeo integrado em sua timeline, como por exemplo o Instagram, Facebook, LinkedIn e o Pinterest.

Especialistas estimam que até 2022 82% do tráfego na internet será de vídeos. 

fonte: Cisco

O que são Video Nuggets?

Video Nuggets são vídeos curtos, geralmente extraídos de um vídeo maior que fora produzido anteriormente. São acima de tudo uma estratégia de marketing de conteúdo digital.

Os videos nuggets são geralmente em formato vertical com uma Headline (título) chamativo, neste sentido para que conquiste a atenção do usuário nas redes sociais. Juntamente com as legendas. Os vídeo Nuggets possuem geralmente de 15 seg. a 3 min.

Mas, atenção! Estes shorts videos precisam conter toda a informação para chamar a atenção do usuário, assim como permitir que ele consiga compreender a informação transmitida! Afinal, não é apenas cortar um pedaço de um vídeo longo e aquela parte não fazer nenhum sentido para a pessoa que está assistindo.

exemplo de vídeo Nugget

Mas, afinal, como surgiram os Video Nuggets?

O criador desta estratégia de vídeos foi o Érico Rocha, um super empreendedor do marketing digital e criador do fórmula de lançamento.

Em suma, Érico entendeu que nas redes sociais como Instagram e Facebook, vídeos longos não faziam tanto sucesso como no Youtube. Afinal, as pessoas estam ali despretensiosamente descendo o feed e nem sempre estão totalmente abertas para assistir a um vídeo de 5, 10 min, ou mais.

Além disso, ele também percebeu que a maioria dos usuários destas redes acessam através de smartphone e geralmente desligam o som do aparelho durante o dia, pois estão ou em trânsito ou em trabalho e o som pode atrapalhar ao demais presentes.

Foi então que surgiu a ideia de pegar todo aquele conteúdo incrível que ele já havia produzido para o Youtube e transformá-los em pequenos vídeos, tão interessantes quanto, só que com um título muito atraente para chamar a atenção do usuário e com legenda, para que ele pudesse assistir em qualquer lugar.

Bingo! Viralizou!

Por que utilizar vídeo marketing?

A Tendência de consumo geral de vídeos via mobile não pode ser ignorada pelas marcas modernas. Bem como seu alto potencial em gerar retornos de investimento.

9 entre 10 profissionais de marketing nos Estados Unidos, afirmam que conquistaram um novo cliente através de um vídeo  via social media, por exemplo.

Além de gerar interesse em um produto, o vídeo marketing se tornou popular também por ajudar os consumidores a aprender algo. 

Vídeo é o método mais utilizado pelos consumidores para conhecer produtos novos, em torno de 68%. Seguido por posts de blogs, cerca de 15%. Manual escrito ou e-book, 4%. Infográficos, 3%. Chamadas de venda para demonstração de produtos, 3%. E outros, 3%.  

 Fonte: Omnicore Agency

Descobriu-se em pesquisa recente que uma porcentagem significante dos consumidores online preferem assistir conteúdos mais curtos, de fácil acesso e de preferência em formato de vídeo.

Além disso, este mesmo estudo descobriu que 97% dos negócios acreditam que seus vídeos ajudaram a aumentar o entendimento do usuário sobre o produto ou serviço. 

Então, o que está esperando para levar a estratégia de vídeos para sua empresa?

Aqui na RED trabalhamos com produção e criação de conteúdos em vídeos e já ajudamos mais de 200 empresas a produzir conteúdo original.

Envie uma mensagem pra a gente e vamos juntos!

Gostou do conteúdo? Se inscreva para receber nossa newsletter!

Processando…
Sucesso! Você está na lista.
Categorias
Fotografia Vídeo

Você sabe o que é Cinemagraph?

Você pode não ter ouvido falar em cinemagraph, mas com certeza já esbarrou com algum por aí. Esse estilo de arte visual tem se tornado cada vez mais presente até mesmo na publicidade offline. Mas afinal, o que são Cinemagraphs?

Cinemagraph de lareira RED produção audioviosual
Cinemagraph por RED Produção Audiovisual

O que são Cinemagraphs?

Antes de mais nada, a palavra Cinemagraph é a junção da palavra Cinema, que representa uma imagem em movimento com Photography (fotografia em inglês) que representa uma imagem estática.

Em síntese Cinemagraphs são fotos animadas.

Como assim?! Assim, são uma junção entre foto + vídeo que geram imagens estáticas com partes em movimento continuado (looping).

Cinemagraph e Gifs são a mesma coisa?

Não! Gifs são um formato de arquivo de imagem, como o jpg, png, tif, por exemplo.

Os Gifs foram inventados praticamente ao mesmo tempo que a internet, em 1987. No primeiro boom de sites, ainda nos jurássicos anos 90 enquanto os gifs animados invadiam todos os sites possíveis e impossíveis!

Era super hype ter um gif de qualquer coisa pulando, brilhando ou afins pelo seu site. Como a moda é cíclica, os benditos gifs voltaram com tudo e estão bombando de novo mas, agora nas timelines das redes sociais.

O GIF na verdade é um formato de arquivo de imagem. Um arquivo bem pequeno, com uma paleta limitada de cores – 8 bits, 256 no máximo.

Mas, como os GIFs são mais conhecidos e seu formato de arquivo ajuda a compartilhar pequenos vídeos de forma mais leve e é compatível com praticamente todo tipo de ferramento online, os Cinemagraphs também podem ser salvos em formato de gifs ao inbvés do mp4, que é um arquivo mais comum de ser utilizado em arquivos de vídeos.

cinemagraph de café por red produção audiovisual
Cinemagraph por RED Produção Audiovisual

Como surgiram os Cinemagraphs?

A técnica foi criada pelos fotógrafos americanos Kevin Burg e Jamie Beck em 2011 para ilustrar um editorial de moda e acabou virando tendência na criação de imagens para social media em diversos outros seguimentos e migrando hoje para além da internet, sendo utilizada em campanhas de publicidade on e offline.

A maior apoiadora e entusiasta desse estilo de imagem foi a modelo e apresentadora Tyra Banks. Que investiu financeiramente na empresa canadence que criou o primeiro app cinemagraph maker, Flixel. Além disso ela também ajudou a divulgar a nova tendência em seu reality “America’s Next Top Model” em diversas provas.

Os cinemagraphs estão revolucionando a estética na publicidade online, pois eles conseguem ter um peso de imagem bem pequeno, como uma foto e ao mesmo tempo, trazer maior brilho e vida para imagem, como em um vídeo.

Como fazer um Cinemagraph?

Para criar um Cinemagraph você pode aplicar algumas técnicas em conjunto. Primeiro você precisa pensar em alguma cena que você tenha tanto objetos estáticos, quanto objetos ou pessoas em movimento.

A forma mais simples e comum é iniciando com um vídeo. Você precisa gravar um vídeo desta cena. De preferência com a câmera parada em um tripé. Depois você escolherá um frame deste vídeo onde deixará a maior parte da cena estática. Fará um print deste frame, como se fosse uma foto do frame. E com um editor de vídeo você faz uma máscara nos elementos que você quer que estejam em movimento. Muito importante aqui é achar um movimento sutil onde você consiga dar a ideia de looping contínuo.

Outra forma de fazer um cinemagraph é através de um stop motion. Que é a animação de fotos. Você pode criar um stop motion para animar algum objeto na cena e fazer ele se movimentar. Enquanto a outra parte da cena permanece estática.

Ou mesmo você pode criar uma animação digital em cima de uma foto já feita. Como por exemplo este cartaz do filme Looper. Onde a arte foi criada a partir das fotos dos personagens e foram acrescentados 2 elementos 3d em movimento.

official

Cinemagraphs em números

Anuncios cinemagraphs engajam entre 85% e 110% a mais que imagens estáticas.

fonte: Microsoft

Nas redes sociais, já foi comprovado pela Microsoft que os anuncios cinemagraphs engajam entre 85% e 110% a mais que imagens estáticas. E a redução de 45% no custo por cliques em comparação com as imagens estáticas.

Em relatório produzido pela experian, a empresa relatou o crescimento de cerca de 72% nas respostas dos e-mail marketings contendo cinemagraphs ou gifs.

Os cinemagraphs já provaram que tem grande aceitação pelo público, devido a seu apelo artístico incrível e sua facilidade de adequação aos veículos on e offline. Por isso diversas grandes marcas já incluíram esse estilo em suas campanhas.

cinemagraph davene bebe vida por red produção audiovisual
Cinemagraph por RED Produção Audiovisual

Que tal inovar e produzir cinemagraphs incríveis para sua marca? Envie uma mensagem pra gente com seus contatos que retornaremos com as melhores soluções para produzir conteúdos de imagem incríveis para sua empresa. #vemcomaRED

Quer saber mais sobre cinemagraph? Aperta o play!

Gostou do conteúdo? Se inscreva para receber nossa newsletter!

Processando…
Sucesso! Você está na lista.
Categorias
Conteúdo Marketing Vídeo

Vídeo Marketing – Por que investir em vídeos?

Antes de mais nada precisamos avisar que: os vídeos invadiram de vez as timelines! E com a pandemia, o Vídeo Marketing, que já era uma tendência forte, como resultado, se consolidou como principal meio de comunicação de empresas e pessoas.

Neste post falaremos um pouco sobre o esta estratégia de vídeos e em suma por que você também deve investir nela. Boa leitura!

vídeo marketing gif  escritos animados com a palavra vídeo em fundo vermelho
gif vídeo marketing para falar sobre a importância de se investir em vídeos como estratégia de marketing de conteúdo

Afinal, o que é Vídeo Marketing?

Vídeo Marekting é principalmente uma estratégia que consiste em fazer marketing por meio de conteúdos audiovisuais. Ou seja, trata-se de usar vídeos, sejam eles online ou veiculados na TV, para divulgar um produto ou uma marca e, assim, atrair, converter e fidelizar clientes.

Mas não pense que o vídeo marketing consiste apenas em tentar vender através de vídeos. Essa estratégia vai muito além disso, e inclui:

  • publicidade em vídeo para internet, ou vídeo ads;
  • vídeos institucionais para fortalecer a imagem de uma marca ou instituição;
  • tutoriais ou vídeos educativos, parte das ações de marketing de conteúdo;
  • vídeo produtospara apresentação e demonstração de um novo produto;
  • cases de sucesso e depoimentos de clientes;
  • conteúdos periódicos em vídeo, como vlogs pessoais;
  • transmissões ao vivo e webinars,

entre outros.

Os vídeos em números

Mais de 4.5 bilhões de pessoas no mundo estão online. Nas redes socias, já são mais de 3.8 bilhões. Ainda mais no Brasil, onde em 2019, já era o terceiro país em que as pessoas passam mais tempo nas redes sociais. Cerca de 3horas e 31 minutos por dia. 

Bem como pesquisa feita pela Provokers aponta que brasileiro consome mais vídeo online que conteúdo da TV aberta.

Youtube é o site mais acessado no mundo, perdendo apenas para a busca do Google. E somente no Brasil, cresceu 165% nos últimos 5 anos.

Em fevereiro de 2020, a empresa revelou seus números de arrecadação pela primeira vez após sua aquisição pelo grupo google. Nos últimos três meses, o YouTube gerou quase US$ 5 bilhões em receita de publicidade. Somando o ano de 2019 inteiro, o número chegou a US$ 15 bilhões. 

O que o público quer ver em um vídeo?

Os números nos mostram um mercado extremamente em alta, mas afinal, o que o público quer ver em um vídeo?! 

As pessoas querem aprender coisas novas. Ver experiências reais. Inclusive erros. Como utilizar um produto. Assim como sua avaliação. 

Segundo o hub de tendências Think With Google: Um conteúdo autêntico torna o aprendizado ou a compra menos aterrorizante e dá aos usuários a confiança necessária para agir. Ou seja, quando as pessoas sentem que aprenderam o suficiente online, ficam motivadas a fazer aquilo na vida real, e é aí que o “eu consigo fazer” vira “eu preciso comprar”. Mesmo que as pessoas assistam a um vídeo sem intenção de compra, elas estão abertas a descobrir coisas novas. 

90% das pessoas dizem que descobriram novos produtos e marcas pelo youtube.

fonte: Think With Google

Os vídeos estimulam as pessoas em cada etapa da jornada. Tanto quanto online ou mesmo nas lojas físicas. 

Quais os principais estilos de vídeos?

Os vídeos online podem servir para diversos usos: 

  • Publicidade ou Ads.
  • Institucional, para fortalecer a imagem da empresa e o Branding. 
  • Vídeos educativos bem como vídeos tutoriais ou How to use Guides para produtos e serviços.
  • Cases de sucesso por exemplo vídeos depoimentos de clientes e usuários.
  • Entrevistas com especialistas, celebridades ou influencers. Sobretudo acrescentam ainda mais autoridade a sua marca.
  • Vídeos periódicos como uma web série temática, por exemplo.
  • Conceituais como Fashion Films ou Mood Boards, contando o conceito por trás da inspiração para uma coleção, produto ou marca.
  • Transmissões ao vivo ou webnars.

Entre outros.  

Vídeos, vídeos por toda parte!

Além do youtube, os vídeos estão crescendo também nas demais plataformas. Por exemplo o instagram (timeline, stories e IGTV), Linkedin,  que incluiu a postagem de vídeos diretamente na plataforma a pouquíssimo tempo e já está permitindo também vídeo ads e facebook, que criou uma plataforma própria para organizar os vídeos e melhorar a navegação dos usuários.  

Ao usar a estratégia de vídeos você aproxima seu público a sua empresa. Melhora seus resultados no Google. Gera leads. Amplia o branding. Assim como é capaz de reverter em crescimento de vendas.

Segundo o Hubspot as estratégia de marketing digital que envolvem vídeos, aumentam em até 97% a intenção de compra do cliente e em 139% a associação com a marca assim como mais da metade dos consumidores disseram que os vídeos ajudaram a decidir qual marca ou produto específico comprar. 

Fontes: Hubspot e Think with Google

Dicas finais para um vídeo marketing de sucesso: 

Por fim, seguem nossas dicas mais importantes!

  • Crie conteúdos específicos para cada plataforma.
  • Pense em vídeos que realmente entreguem algo ao público, não somente a venda direta.
  • Conte histórias reais.
  • Criatividade e planejamento são tudo na vida!  

Achou complicado?  Ou mesmo precisa de uma ajuda para a produção de conteúdo de imagem original para sua empresa ou agência?  Então envie uma mensagem pra gente e vamos juntos! Vem com a RED!  

Gostou do conteúdo? Se inscreva para receber nossa newsletter!

Processando…
Sucesso! Você está na lista.